segunda-feira, junho 03, 2013

de mudança

a Roda fica por aqui,
com meu imenso carinho pelos amigos encontrados nas trocas,
tantas vezes confidentes.
sutis mudanças por fora, profundas por dentro, encerram um ciclo em mim.
sigo agora no Dois Cafés.
igual, mas diferente.


domingo, junho 02, 2013

while

(the other side, por Jan Scholz)

lucky



Like the legend of the phoenix
Our ends were beginnings
What keeps the planet spinning
The force from the beginning

We've come too far
To give up who we are
So let's raise the bar
And our cups to the stars
She's up all night 'til the sun
I'm up all night to get some
She's up all night for good fun
I'm up all night to get lucky
We're up all night 'til the sun
We're up all night to get some
We're up all night for good fun
We're up all night to get lucky

The present has no rhythm
Your gift keeps on giving
What is this I'm feeling?
If you want to leave, I'm with it


sexta-feira, maio 31, 2013

life

© Hanna Putz

© Hanna Putz

© Hanna Putz

© Hanna Putz

Projeto artístico da austríaca Hanna Putz, no qual fotografa 8 diferentes famílias com delicada e autêntica beleza em conceito e imagens.

"I was interested in examining the notion of ‘posing’, he need to perform in the age of a complete overflow of information, images and social networking.

This series is not about the individual and his personal story, nor about wanting to reveal or capture the factual reality of a family. I am not approaching the medium of documentary photography. In this respect, I try to avoid capturing personal moments of people through the formal attempt. It is about the composition and the image as an overall idea that formulates a question. Composition and color are of great importance to me by allowing individuals to become anonymous, sculptural forms intertwined and molded together begin to form.

This series is about being left in peace rather than denuding or invading anyones private space, how – and If – this is even possible when photographing someone."


Uma entrevista com Hanna aqui.


sábado, maio 25, 2013

o ponto

"E ser equilibrado não é ser bonzinho. Ser equilibrado é encontrar o ponto onde as coisas são negociáveis, onde é possível um acordo. Às vezes para ter um acordo é preciso chamar o sujeito de um nome. Para considerar o acordo é preciso dizer que não vai haver acordo algum enquanto... e colocar as suas condições."

_ele me disse 

sexta-feira, maio 24, 2013

individualismo

ainda me surpreendo com as pessoas que para realizarem seus desejos passam por cima do que e de quem estiver na frente - assim, sem nem piscar.
quando considerar se vai prejudicar ou machucar alguém não chega nem a ser uma questão.
quando pensar um breve momento se haveria um meio de ter as mesmas conquistas sem causar sofrimento, ou ao menos minimizá-lo, é um esforço, é muito esforço, e não vale a pena.